TraduTon : mini-BSP voltada a traduções

Ufa ! Acho que vou descansar um pouco por hoje. O dia foi cansativo. Ele começou comigo levantando da cama com ânimo para trabalhar nas traduções de template debconf de pacotes Debian e prometendo ao faw fazer isso publicamente no canal de IRC do projeto Debian-BR, que agora está na OFTC e não na FreeNode.
Bom, promessa é dívida e, por isso, eu coloquei como meta pessoal para o dia de hoje, já que estou desfrutando de um feriadão prolongado : honrar o trabalho que o faw havia feito revisando diversas traduções que eu tinha feito e dar uma resposta para ele, incorporando as revisões e enviando para o Bug Tracking System (BTS) do Debian quando aplicável.

No processo, descobri que, como as minhas traduções eram bem antigas e eu ainda não havia dado nenhuma satisfação para o faw em relação as revisões que ele tinha feito (nem mesmo havia aceitado e enviado para o BTS), em quase todos os casos novos pacotes foram lançados e minhas traduções acabaram ficando obsoletas. Não totalmente obsoletas, mas quase tudo 😦

O mantenedor do bacula, por exemplo, me pediu para traduzir a nova versão ao invés de aceitar minha tradução para a versão antiga que o faw havia revisado. Foi isso na verdade que me levou a checar as outras traduções e acabei descobrindo que o mesmo era necessário com o bugzilla, o backup-manager, o am-utils, o amavis-stats, o dbconfig-common, o cacti, o caudium, o chkrootkit, o clamav e o dhcp3.

Acho que foram essas as traduções nas quais trabalhei hoje. O faw, coitado, ficou de revisar novamente algumas traduções, enquanto outras eu enviei diretamente para o BTS, até porque ele já havia revisado as mesmas e eu tentei ser cuidadoso, traduzindo e revisando a tradução antes de enviar para o BTS. Espero que não causa mais problemas do que ajude 🙂

O faw comentou na lista debian-l10n-portuguese@lists.debian.org, então já é algo público, portanto posso falar. A idéia que ele tem é promover Bug Squashing Parties frequentes (a frequência correta ainda não está clara, mas isso são detalhes) específicas para que possamos diminuir o delta das traduções de diversas áreas : templates debconf, manual do d-i, o próprio d-i, o webiste do Debian (WMLs) e qualquer outra coisa que precisar ser traduzida.

Inicialmente a idéia é realizar BSPs virtuais, via IRC provavelmente. Mas a idéia de realizá-las no mundo real também existe, inclusive com alguns contatos sendo feitos para disponibilização de local para hospedá-las e, quem sabe, patrocínio para hospedagem e alimentação dos participantes. Pode parecer um sonho, mas não creio que seja impossível.

Ah ! Sobre o que é TraduTon ? É o nome que o faw sugeriu para esses eventos quando conversávamos sobre isso via Jabber. Algo no estilo dos HackaTons do OpenBSD, mas específicos para traduções, para o Debian e para nosso idioma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s