Tudo que ela gosta de escutar …

Então …

Em mais uma tentativa desesperada de mostrar ao mundo que sou uma pessoa normal, cedi a minha humanidade e segui o fluxo. Comprei tickets e embarquei nessa viagem, já que todas as pessoas boas estão fazendo isso.  Me senti compelido a escrever sobre o assunto.

O mundo dá voltas e aqui estamos nós, mais uma vez, apontando o óbvio. O mundo pede, nós entregamos, todos ficam felizes. É só dizer as palavras que todos querem ouvir e tudo fica bem.

Achei que seria bom apontar a óbvia conclusão de que a idéia principal disso tudo é, sempre foi, e sempre será somente demonstrar as pessoas que o bom senso deveria vencer acima de tudo.

Temos nossas ferramentas, nossas manias, conhecemos as estradas tortuosas e desenvolvemos ao longo do tempo uma camada espessa de achismo que nos permite prever com um elevado nível de proximidade da exatidão que “algo vai dar errado“.

Nada ganha da experiência, é verdade. É válido ler, estudar e aprender, mas não é legal se deixar levar por modismos pura e simplesmente devido a falácia de que, se todos estão nisso, deve ser bom.

Não existe bala de prata. Toda tecnologia vem acompanhada de uma carga de procedimentos e/ou metodologias que devem ser seguidas ou observadas para que a coisa toda chegue próximo de surtir o efeito desejável.

Aqui, no mundo real, a magia infelizmente não existe.  Damos muito valor a ferramentas e nos esquecemos de contemplar a obviedade. Siga meu pensamento agora, por favor.

Temos que parar para pensar um pouco e percebermos que, muitas vezes, o que nos tentam vender como solução é, na verdade, uma ferramenta qualquer que conseguimos gratuitamente ou com pouco esforço, acompanhada de uma grande pitada de boas práticas.

Se já não adotamos as boas práticas, simplesmente passar a usar uma ferramenta que demanda o uso de boas práticas para apresentar algum resultado não vai nos trazer resultado algum. Simples assim.

Você não consegue fazer um omelete sem quebrar alguns ovos, não consegue emagrecer sem controlar sua alimentação e praticar exercícios. Você também não vai chegar ao nirvana da convivência pacífica entre desenvolveres e administradores de sistemas somente adotando uma ferramenta.

O que a galerinha descolada chama de DevOps é somente um nome para uma cultura. Uma cultura é um conjunto de idéias, pensamentos, práticas e, nesse caso, também de ferramentas. Mas as ferramentas vem em último lugar e nem são tão importantes assim. Somente viabilizam nossas idéias.

O mundo não se tornou um lugar melhor a partir do momento que alguém removeu uma espada de uma pedra e gritou para todos ouvirem que, a partir daquele momento, nascia a cultura DevOps.

O termo é somente um nome para algo que já existia, já que ficaria estranho termos que nos referir sempre a essa cultura como “aquilo, aquela coisa, aquele algo”. As boas práticas devem ser exercitadas no dia-a-dia. Você deve trabalhar buscando sempre executar seu trabalho da melhor forma possível.

Sempre que aprende um novo truque, o adiciona em sua caixa de ferramentas e, a partir de então, o utiliza em necessidades futuras. Com o tempo, sua caixa está cheia de soluções engenhosas para problemas comuns.

Sofrer repetidamente e não passar a usar uma solução para um problema conhecido é equivalente e jogar fora sua caixa de ferramentas e não se aproveitar das soluções lá armazenadas. Ou, simplesmente, por seja lá qual for seu motivo estranho, colecionar soluções e não aplicá-las. Ou masoquismo, mas aí a história já é outra.

Se você não desperdiça suas soluções, já coleciona seus feitiços. Se já o faz, queira ou não, já tem suas boas práticas. E se já as possui, as utiliza. Perfeito, agora sim, você pode começar a se aproveitar das ferramentas que existem para lhe auxiliar.

Tenha um plano primeiro, pratique-o em seguida. Nessa ordem. Use as ferramentas para aplicar as boas práticas. Não adote as ferramentas e somente as contemple tentando encontrar uma maneira de colocá-las em uso. Saiba qual uso irá dar a elas antes de adotá-las previamente. Isso é essencial.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s