Mais valioso do que dinheiro

Hoje, conferindo os feeds dos sites de notícias que costumo acompanhar, me deparei com um post interessante que apareceu no Liferea, vindo do agregador Planet Debian.

Na verdade, o post em si não é lá muito interessante, mas sim um link para um antigo artigo (datado de 1987) sobre o impacto de recompensas como fontes de motivação, citado no post em questão.

O interessante é que o artigo, mesmo sendo bastante antigo (20 anos), confirma alguns sentimentos que eu tenho sobre essa questão. Não que eu seja anti-capitalista ou que não goste de dinheiro (pelo contrário, vide meu post anterior) mas acredito que compensação financeira nem sempre seja a única ou até mesmo a melhor fonte de geração de incentivos.

Logicamente, um aumento de salário deixa qualquer um contente mas muitas vezes um elogio pode ter um efeito incentivador muito maior do que algumas moedas a mais entrando em seu bolso. Em meu caso, um elogio vindo de pessoas certas então é algo ainda mais incentivador e gratificante. As pessoas certas, em meu caso, são pessoas que, por algum motivo qualquer, eu admiro.

Receber um elogio de um de seus ídolos ou daquela pessoa na qual você sempre se espelhou é um sentimento indescritível e faz muito bem ao ego. Contribuir com um projeto de software livre é algo muito interessante porque lhe permite, com uma dose cavalar de esforços aplicada, experimentar esse tipo de sentimento e, ao mesmo tempo, ser útil para uma população muito maior de indivíduos do que você, seu chefe e seu próprio umbigo.

O artigo em questão também cita que a criatividade e o interesse intrínseco diminuem caso a tarefa a ser cumprida seja feita somente visando um ganho ou retorno específico. Isso eu posso confirmar, com certeza. Se você trabalha em algo somente por estar interessado em quanto aquilo vai lhe render financeiramente, mesmo sendo capaz de produzir algo bom ao final, certamente você não vai produzir algo maior do que isso, algo grande que possa ser notado, lembrado e admirado por muitos, algo do que você realmente se orgulhe.

O sentimento de fazer parte de algo maior (uma comunidade mundial de pessoas unidas por um objetivo em comum no caso do software livre), de poder ser útil para uma grande quantidade de pessoas, de fazer aquilo que você gosta e receber um pagamento muitas vezes ainda mais valioso do que dinheiro por isso é altamente gratificante.

Isso certamente explica o que impulsiona e motiva alguns colaboradores de projetos de software livre a participar de algo que não lhes rende lucro direto, mas que lhes proporciona um sentimento de dever cumprido, de estar fazendo a coisa certa. Algo que muitos não conseguem enxergar, talvez por estarem viciados em ser recompensados através de ganhos financeiros por tudo que fazem e somente serem motivados a percorrer aquela milha a mais caso exista um retorno direto garantido.

Anúncios

2 comentários sobre “Mais valioso do que dinheiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s