Leopard vs Java : o perigo de se espalhar informações incorretas

Estive lendo algumas notícias e me deparei com um post que critica o fato da Apple não ter incluído suporte a Java em sua nova versão do Mac OSX, a versão 10.5, também conhecida pelo codinome de Leopard. Tico e teco se bateram por um milésimo de segundo e logo pensei : Opa, perái! Não existe nada de fato nessa história toda.

O fato real é que a Apple não inseriu suporte a Java 1.6 no Leopard, mas o suporte a Java 1.5 está incluso. E algumas pessoas inclusive acreditam realmente que o suporte incluso foi um avanço se comparado ao suporte anteriormente existente na versão anterior do Mac OSX, a versão 10.4, codinome Tiger.

E isso me custou apenas dois minutos de pesquisas no grande oráculo pai dos burros e a leitura dos primeiros comentários do post em questão já demonstraram que, hoje em dia, postar algo para conseguir audiência sem checar os fatos realmente não é lá uma boa estratégia. Seus leitores rapidamente vão desbancar qualquer fato incorreto em seus textos, tenha certeza.

Os desenvolvedores Java podem sim estar descontentes com a Apple devido a mesma não ter incluído suporte para o que há de mais atual relacionado a tecnologia Java na última versão de seu sistema operacional, mas daí a dizer que nenhum suporte a Java foi incluído é um estrada com centenas de milhares de quilômetros de distância.

O artigo em questão inclusive diz que seria bom se a Apple mudasse sua atitude e suas relações com a comunidade de desenvolvedores e incluísse suporte oficialmente a outras linguagens além de sua preferida, Objective-C. O que o autor do post não percebeu é que, além de ter errado no caso do Java, ele errou feio nesse caso também.

Novamente, dois minutos de pesquisa nos leva a suscinta (mas informativa o bastante para nossos propósitos) seção sobre tecnologias Unix existentes por baixo da interface polida do Leopard. Lá, podemos conferir que, iniciando com o Leopard, existe agora suporte oficial, fornecido junto ao sistema operacional, para linguagens de script como Ruby e Python, inclusive com suporte específico nas ferramentas de desenvolvilmento da Apple, como o Xcode, por exemplo.

Não, eu não sou um fanboy da Apple e não, não recebi nenhum pagamento para escrever em defesa da mesma. Longe disso, eu não concordo com um caminhão de coisas que a Apple faz e estou longe de passar a sequer centenas de quilômetros perto da folha de pagamento da Apple, mas eu simplesmente me dei ao trabalho de pesquisar algo em torno de dez minutos antes de escrever esse post e checar alguns fatos antes de escrevê-lo.

Moral da história : cuidado com o que você lê por aí. Cheque os fatos e não saia por aí reproduzindo histórias sem antes checar realmente se elas condizem com a verdade. Você pode estar, menos sem ter a intenção, queimando sua credibilidade junto a seus leitores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s