Projeto Dunc-Tank e imprensa ruim, novamente

Quando postei sobre o projeto Dunc-Tank, também indiquei a notícia para publicação no site BR-Linux, com o intuito de divulgar o projeto e, quem sabe, conseguir atingir pessoas ou organizações que se interessassem pelo assunto e resolvessem colaborar com o projeto. Foi minha maneira de tentar ajudar de alguma forma, já que fazer uma doação direta, pelo menos no momento, para mim não é possível.

A notícia sobre o projeto que indiquei para publicação no site BR-Linux não recebeu nenhum comentário. E isso em um site onde os usuários costumam comentar bastante as notícias. Talvez isso tenha acontecido porque eu tenha indicado a notícia com um título e com uma descrição não sensacionalista, que não associava o projeto Dunc-Tank ao projeto Debian, ou seja, porque eu simplesmente disse a verdade 🙂

O fato do projeto ter sido iniciado mesmo contra a vontade de alguns membros do Debian, parece ter influenciado negativamente alguns membros e, como relatou o site Linux Weekly News, resultou numa enxurrada de propostas de resoluções gerais das mais estranhas possíveis.

São propostas para dar um fim ao mandato do líder de projeto Debian atual por ele estar envolvido na criação do projeto Dunc-Tank, propostas para reafirmar que o projeto Debian não é contra o que foi feito e propostas para impedir propostas futuras até o lançamento do Etch, para permitir que todos se concentrem no lançamento e parem de perder tempo discutindo.

Vários sites de notícias parecem agora ter jornalistas de plantão acompanhando de perto as discussões e publicando matérias sensacionalistas a todo momento, novamente prevendo o fim do projeto Debian, como já fizeram há muito tempo. É o preço que o projeto paga por ser aberto e manter disponível para consulta pública os arquivos de todas as discussões.

É evidente que todos os projetos passam por discussões internas, mas poucos as tornam públicas, como o Debian o faz. Esperar que em um projeto tão grande, com pessoas de culturas tão distintas, todos sempre concordem uns com os outros é, no mínimo, ingênuo. É lógico que ocorrem discussões e é lógico que sempre existirão discussões acaloradas.

Puxa, estamos falando do projeto Debian, que sempre foi conhecido por discutir exaustivamente e ter discussões acaloradas a todo momento. O que me deixa chateado não são essas discussões internas, porque no final do dia, mesmo não concordando uns com os outros, os membros do projeto ainda são amigos e muitos se encontram na vida real para socializar e dar risadas juntos.

O que me deixa chateado é que a imprensa sensacionalista adora pegar essas discussões internas, que ficam disponíveis publicamente devido ao projeto ser comprometido a não esconder nada, e transformar em artigos que prevêem o fim do projeto, do software livre, do mundo, a terceira guerra mundial e todo tipo de mazela imaginável.

Para quem não acredita que isso sim é o que prejudica o projeto, a proposta para acabar com o mandato do líder de projeto atual se valeu do fato de que alguns sites de notícia entederam a idéia do projeto Dunc-Tank de forma errada e publicaram matérias sensacionalistas. Isso foi usado como desculpa por oponentes do projeto para propor que o líder atual do projeto Debian fosse deposto.

Uau ! Acabar com o mandato de um líder porque jornalistas sensacionalistas deixaram a idéia errada ser passada é idiota, mas é isso que está acontecendo. Quer saber ? Vocês acham que o projeto Debian está no fim ? Creio que não, mas com a ajuda que estamos tendo da imprensa, é bem possível que essa não seja uma idéia totalmente maluca.

Anúncios

2 comentários sobre “Projeto Dunc-Tank e imprensa ruim, novamente

  1. “É o preço que o projeto paga por ser aberto e manter disponível para consulta pública os arquivos de todas as discussões.”

    Isso não é bem verdade. Existe a debian-private, e inclusive o Dunc-Tank foi discutido lá. Toda “choradeira” por parte de vários ocorreu após o anúncio porque foi aí que viram que o DPL resolveu seguir em frente mesmo após o feedback dado naquela lista. Acho que não é correto culpar a imprensa, quem criou o pepino não foi ela.

    Pessoalmente, eu acho que só no Debian mesmo para algo tão simples e comum – desenvolvedores serem custeados para trabalharem em projetos livres – virar motivo de discussão e até gente parando de trabalhar no Debian. O mais engraçado, alguns deles são responsáveis por pacotes onde grande parte dos desenvolvedores são empregados e outra parte voluntários. Linux, GNU, Xorg, GNOME, KDE, OpenOffice.org, Mozilla… todos projetos com essa mistura. Por que não pode ter no Debian?

    Desculpe pelo rant.

  2. Sim, lógico que existe a debian-private, mas o que é discutido lá, teoricamente, são assuntos que não deveriam vir a público devido a possivelmente conter dados pessoais e informações sigilosas de desenvolvedores.

    A idéia de patrocinar os release managers foi discutida lá primeiro – e muitos acreditam que na verdade deveria ter sido discutida desde o início em uma lista aberta – exatamente porque todos sabiam que eram um assunto que iria gerar polêmica, pois envolve dinheiro.

    Se lá na debian-private, onde temos um número limitado de participantes – somente os desenvolvedores oficiais – esse assunto gerou threads quilomêtricas (eu li boa parte das mensagens dessas threads), imagine torná-lo público desde o início. Ficaríamos tão ocupados tentando nos manter em dia lendo as opiniões do mundo todo que nã teríamos tempo para saber de verdade a opinião dos desenvolvedores oficiais.

    Ou seja, o fato “barulho” ultrapassaria os limites aceitáveis e possivelmente as discussões não conseguiriam chegar a lugar nenhum. Não que a opinião dos usuários não sejam importantes, pois são, mas, no final do dia, no caso de existirem GRs sobre o assunto e termos que recorrer ao voto para decidir algo, bem, quem será ouvido (através do voto) são somente os que tem direito de voto, ou seja, os desenvolvedores oficiais.

    Alguns desenvolvedores disseram que se sentiriam deixados de fora porque trabalham exaustivamente pelo projeto de forma voluntária e não receberiam patrocínio e eu entendo o lado deles. Mas é impossível agradar a todos, você sabe.

    Sobre a imprensa não ser culpada, pode não ser 100% culpada, mas tem sim sua parcela de culpa em tudo isso. Veja por exemplo a proposta de remover o líder de projeto atual, em http://thread.gmane.org/gmane.linux.debian.devel.vote/10394 . O texto da proposta cita o artigo que fez parecer com que o projeto Dunc-Tank fosse algo oficial do projeto Debian e o quem propôs remover o líder de projeto usou esse fato como prova de que a idéia não seria algo bom.

    E veja comentário um pouco depois, em http://article.gmane.org/gmane.linux.debian.devel.vote/10406 . É exatamente o que eu penso, ou seja, vamos remover o líder porque uma publicação Australiana entendeu a idéia de forma errada ?

    De qualquer forma, eu também sou da mesma opinião que você em relação ao sua pergunta final : “Porque não pode ter no Debian ?”. Por isso estou apoiando o projeto 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s