Primeiro post em português : ainda estou vivo

Apesar de muitos ainda duvidarem, eu estou vivo. Este é meu primeiro post em português e possivelmente aparecerá no Planeta Debian Brasil . A inclusão de meu feed RSS já foi enviada e agora é só aguardar. Isso significa que, se tudo der certo, daqui por diante todos terão o desprazer de ler minhas idéias mais absurdas 🙂

Durante os últimos meses (quase um ano, na verdade), mudei de emprego e várias outras mudanças aconteceram. Estou trabalhando longe de casa, na região do ABC paulista, e tem me sobrado pouquíssimo tempo livre para trabalho relacionado ao Debian . Por isso, tenho contribuído bem menos do que gostaria.

Hoje consegui atualizar algumas traduções pendentes do debian-installer e atingir novamente o status de 100% traduzido, mesmo que isso seja temporário, já que sei que logo mais algo mais será acrescentado/modificado e as traduções precisarão ser atualizadas. Mas é um bom sinal, significa que a equipe de desenvolvimento está na ativa e preparando uma versão ainda melhor para o etch.

Além disso, atualizei algumas traduções que estavam paradas na fila de espera (ipsec-tools e samba), mas ainda existem muitas traduções pendentes para serem atualizadas e muitas outras para serem iniciadas. Como sempre, a seção sobre o status das traduções tem maiores detalhes. Perceba que estou falando de traduções de templates debconf e não de outras traduções.

Aliás, o Felipe tem algumas idéias interessantes que podem ajudar bastante a alavancar nossos esforços de tradução e ajudar nosso idioma a subir alguns degraus no ranking. Não vou comentar as idéias aqui ainda porque são somente idéias e nada ainda concreto e porque foi uma converda privada que tivemos e, portanto, não creio que seria justo torná-la pública sem o consentimento do faw.

Durante este tempo todo que fiquei desaparecido também participei de alguns eventos. Não muitos, mas nessas raras ocasiões pude reencontrar os amigos e ajudar, mesmo que desajeitadamente, nos stands do Debian. O último evento emque estive foi na LinuxWorld, que aconteceu aqui em São Paulo. Reencontrei o Felipe, o Otávio, o Fernando Ike, o quase-tão-sumido-como-eu Alex (rootsh) e diversas outras pessoas legais, bem como conheci algumas outras figurinhas interessantes do cenário do software livre no Brasil.

Espero poder participar de outros eventos e reencontrar novamente estas pessoas e quantas outras estiverem dispostas a me aturar. Se um dia eu aprender a conversar de forma decente, será um plus 🙂

Update: Os comentários estão habilitados, caso alguém precise me dar um chá de realidade e me mandar parar de escrever bobeiras. Só não sei ainda por quanto tempo vou deixá-los habilitados. Só a perseverança dos spammer dirá.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s